Offenbach

Offenbach – seguindo seu próprio caminho para o sucesso

Ninguém pode dizer que Offenbach e Frankfurt convivem amigavelmente como vizinhos. O que existe é mais uma rivalidade alimentada com todo o cuidado, que se exprime em piadas ofensivas, sarcasmo cortante e a certeza de que a existência do outro só pode ser uma brincadeira de mau gosto da história. O que vale principalmente para o time de futebol da cidade vizinha.

Cultura industrial e arte artesanal

Alguns habitantes de Offenbach acreditam até hoje que é possível encontrar, em documentos antigos, evidências de que Frankfurt um dia pertenceu a Offenbach. Não há provas disso, mas é certo que Offenbach e Frankfurt são realmente cidades opostas. Ao contrário de Frankfurt, em Offenbach surgiu uma indústria cultural burguesa bastante desenvolvida, da qual museus especializados dão testemunho até hoje. O Museu do Couro, por exemplo, é resultado da longa tradição do preparo e manufatura do couro. Ou o Klingspor-Museum, que mostra a arte internacional da edição de livros e da escrita, como trabalhos de Peter Behrens e o "Manuale Tipografico" do famoso tipógrafo Bodoni. A base desse museu é a coleção de Karl Klingspor e de Siegfried Guggenheim, natural de Offenbach, que emigrou para Nova York em 1938 – ainda hoje um nome impressionante e inconfundível. No ano de 1800, a arte da litografia foi descoberta em Offenbach e desde então, a cidade tornou-se um centro da indústria gráfica. A famosa Escola Superior de Design de Offenbach e cerca de 900 empresas da área de design, imprensa, gráfica e filme fazem de Offenbach um dos mais importantes centros criativos da Alemanha.

Previsão do tempo e visitas famosas

Menos criatividade e mais exatidão é o que se procura no serviço alemão de meteorologia, o Deutscher Wetterdienst, que tem sua sede em Offenbach desde 1952. Embora o publico geralmente só tome conhecimento de sua atividade depois que as previsões acontecem, vale a pena visitar o Wetterpark Offenbach, uma área de lazer, parque temático e museu ao ar livre ao mesmo tempo.

Alguns criativos famosos, como Niccolò Paganini e Wolfgang Amadeus Mozart, visitaram a cidade emergente algumas vezes, um para comprar as cordas que eram produzidas aqui, o outro porque suas partituras eram impressas aqui. Goethe, porém, tinha uma outra razão para suas visitas frequentes: sua noiva morava aqui. Os museus de Offenbach, entre eles o Museum Rosengarten de arte contemporânea, ou o belo bairro do período econômico do "Gründerzeit", o castelo de Isenburg – uma das obras renascentistas mais importantes ao norte dos Alpes – igrejas notáveis e seus parques são motivos para que Offenbach seja hoje um destino que vale a pena.

Descubra no mapa a Alemanha como destino turístico

Adicione aqui os seus favoritos. Você pode salvar, selecionar, separar e imprimir a sua seleção e planejar toda a sua viagem na Alemanha.

0 favoritos selecionados