Os principais temas de cidades – escolha e encontre a "sua cidade" …

Uma cidade de diferentes faces – repleta de tradição e história, ao mesmo tempo com um charme moderno e urbano, dinâmica e alegre: Ingolstadt, antiga residência dos duques da Baviera, cidade universitária e comercial às margens do Danúbio, seduz com sua mistura atraente, seu encanto e uma atmosfera muito especial. E, é claro, o Audi Forum, que apresenta o automóvel de forma interessante não apenas para automobilistas.

mais »

A antiga mina de carvão da Alemanha, um dos maiores centros urbanos da Europa, com cinco milhões de habitantes, é hoje um dos cenários culturais mais densos de todo o continente. Com as metrópoles Bochum, Dortmund, Duisburg, Essen e Oberhausen e muitas outras cidades, a Região do Ruhr forma um espaço urbano característico, repleto de surpresas.

mais »

Mannheim sempre foi uma cidade do movimento: foi ali que em 1817 Karl Drais construiu a draisiana, precursora da bicicleta, e foi ali também que o primeiro automóvel de Carl Benz saiu às ruas, em 1886. Em 1921 foi a vez do célebre trator Lanz Bulldog e Julius Hatry construiu ali, em 1929, até mesmo o primeiro avião-foguete do mundo. É evidente que alguns os cérebros criativos se sentem em casa em Mannheim.

mais »

Localizada entre a Floresta Negra, as montanhas dos Vosges e a Floresta do Palatinado, na planície do Reno, Karlsruhe é um centro tecnológico e científico, sede do mais importante tribunal da Alemanha e capital da internet no país. E como a mentalidade aqui sempre foi um pouco mais liberal do que em outras regiões, a arte, a cultura e a alegria de viver encontraram na cidade um solo fértil.

mais »

A antiga mina de carvão da Alemanha, um dos maiores centros urbanos da Europa, com cinco milhões de habitantes, é hoje um dos cenários culturais mais densos de todo o continente. Com as metrópoles Bochum, Dortmund, Duisburg, Essen e Oberhausen e muitas outras cidades, a Região do Ruhr forma um espaço urbano característico, repleto de surpresas.

mais »

Capital do estado de Saxônia-Anhalt e uma das mais antigas cidades do leste alemão, Magdeburg passou por períodos difíceis ao longo da sua história. Como residência imperial, cidade hanseática e fortaleza, Magdeburg passou sempre por guerras e destruição. Mas sempre acreditou no seu futuro, reconstruindo-se repetidamente, sem porém apagar a lembrança dos dois Ottos que marcaram a cidade.

mais »

Rostock tem um coração marítimo: o porto da cidade. Mesmo que já não se vejam tantos marinheiros no cais como antigamente, o porto continua dando à cidade uma atmosfera inconfundível. É ali também que acontecem os grandes eventos, como a Hanse Sail, que reúne, sempre em agosto, centenas de veleiros e milhões de visitantes.

mais »

O que faz Berlim ser diferente de outras metrópoles? Primeiramente, os próprios berlinenses, cujo jeito áspero, mas também cordial, transmite a atmosfera especial dessa cidade. Naturalmente, há também uma incrível variedade de atrações que retratam tanto o otimismo e a dinâmica da vida contemporânea, como a história e os grandes dramas do século XX.

mais »

Na verdade, Frankfurt é uma cidade bastante moderna. Negócios, arquitetura e o terceiro maior aeroporto da Europa – tudo do mais moderno. Talvez por isso, Frankfurt tenha também uma desenvolvido um carinho especial por museus de todos os tipos, tendências e tamanhos. A ideia é: estar sempre à frente do seu tempo, mas sabendo conservá-lo.

mais »

Descobrir o mundo e voltar para Hamburgo: provavelmente o melhor roteiro de viagem que se pode imaginar. Porta para o mundo, beleza à beira-mar, grandeza marítima no norte – até os hanseáticos, que são sempre tão reservados, não conseguem esconder o orgulho pela sua cidade, pela sua atmosfera e pelo charme cosmopolita que irradia.

mais »

Wolfsburg, uma das poucas cidades surgidas no século XX, fundada em 1° de julho de 1938, conseguiu se tornar uma cidade precursora das tendências urbanísticas na jovem República Federal durante sua curta e emocionante história. A cidade é um exemplo característico de cidade planejada que deu certo e sua história está intimamente ligada à empresa Volkswagen AG.

mais »

Você pode dirigir automóveis. Ou sonhar com automóveis. Em ambos os casos, Stuttgart é um dos melhores destinos possíveis: não só porque é aqui que são fabricados automóveis mundialmente famosos, mas porque aqui a história do automóvel continua viva como em quase nenhum outro lugar. Sonhos sobre quatro rodas: em Stuttgart, eles se tornam realidade a cada visita.

mais »

Não só a Alemanha, mas o mundo inteiro da moda se encontra no público quando as novidades da alta-costura e do prêt-à-porter são mostradas. A cidade no Reno torna-se a meca dos criadores e compradores de moda internacionais quando a "The Gallery Düsseldorf", originada pela antiga maior feira de moda do mundo, a Igedo, abre suas portas duas vezes por ano.

mais »

Wiesbaden, a cidade em edição de luxo e a filha mais seleta entre as grandes cidades alemãs. Extremamente fina e de boas maneiras, caracterizada pela solidez, classe e exigência. Uma das mais tradicionais e elegantes estâncias balneárias – um oásis de bem-estar na Europa. Seja sauna ou um jantar fino, passeio ou consumo, tudo aqui é do mais alto nível.

mais »

Quem acha que uma cidade medieval, ainda mais com 2.000 anos de história, só pode ser um lugar modorrento, está redondamente enganado: Regensburg tem de tudo, menos monotonia. A herança cultural não está somente em obras e locais históricos, ela está viva nas ruas. Considerada a cidade com a maior concentração de bares na Alemanha por habitante, Regensburg é também sinônimo de prazer.

mais »

Se existe um gene da alegria e do espírito festeiro, então os habitantes de Colônia devem ter herdado logo um monte deles. Pois Colônia, mais do que uma paixão, é uma espécie de emoção e maneira positiva de ver a vida. E isso inclui o carnaval, a cerveja "Kölsch" e, é claro, a catedral de Colônia.

mais »

Tradicional e também moderna, Braunschweig é uma grande cidade que apresenta testemunhos impressionantes de sua rica história e belos bairros que mantiveram um charme especial ao longo dos séculos. Mas a arquitetura contemporânea, a exemplo da Happy-Rizzi-Haus, um ambiente dinâmico de arte e cultura, além de grandes parques exercem seu fascínio.

mais »

Münster é uma cidade cosmopolita e jovem, descontraída e orgulhosa, cuja história remonta a mais de 1.200 anos. Seja como diocese, membro da Liga Hanseática ou sede de universidades – Münster sempre desempenhou um papel importante, não só na região. E foi um acontecimento que colocou Münster nos livros de história de todo o mundo: na cidade, foi assinada a Paz da Vestfália, que pôs fim à Guerra dos Trinta Anos.

mais »

Ludwigshafen não é a única cidade nas margens do Reno que cresceu junto com a indústria química, que se formou de vários vilarejos pequenos e só aparece na história no século XIX, e que adquiriu uma nova identidade com a arte e a cultura. Mas como todas as cidade do Reno, Ludwigshafen é um destino que vale a pena: urbana, mas também verde, historicamente interessante e com um charme especial.

mais »

A antiga mina de carvão da Alemanha, um dos maiores centros urbanos da Europa, com cinco milhões de habitantes, é hoje um dos cenários culturais mais densos de todo o continente. Com as metrópoles Bochum, Dortmund, Duisburg, Essen e Oberhausen e muitas outras cidades, a Região do Ruhr forma um espaço urbano característico, repleto de surpresas.

mais »

Onde fica o centro de convenções com a maior área para feiras do mundo? Talvez em Tóquio? Infelizmente, não. Chicago, Londres, Xangai? Também não. Frankfurt? Quase. A resposta certa é: Hannover. Com um moderno centro de feiras e convenções, a cidade se tornou um dos motores da economia mundial, símbolo de novas ideias, inovações e investimentos.

mais »

A antiga mina de carvão da Alemanha, um dos maiores centros urbanos da Europa, com cinco milhões de habitantes, é hoje um dos cenários culturais mais densos de todo o continente. Com as metrópoles Bochum, Dortmund, Duisburg, Essen e Oberhausen e muitas outras cidades, a Região do Ruhr forma um espaço urbano característico, repleto de surpresas.

mais »

A antiga mina de carvão da Alemanha, um dos maiores centros urbanos da Europa, com cinco milhões de habitantes, é hoje um dos cenários culturais mais densos de todo o continente. Com as metrópoles Bochum, Dortmund, Duisburg, Essen e Oberhausen e muitas outras cidades, a Região do Ruhr forma um espaço urbano característico, repleto de surpresas.

mais »

Descubra no mapa a Alemanha como destino turístico

Adicione aqui os seus favoritos. Você pode salvar, selecionar, separar e imprimir a sua seleção e planejar toda a sua viagem na Alemanha.

0 favoritos selecionados

O que outros turistas do mundo inteiro dizem

Kunsthofpassage

1000 e 1 passagem

Em Neustadt tem a Kunsthofphpassage, que é uma passagem incrível. Ela tem vários prédios "temáticos". O azul por exemplo quando chove, a água nos canos vira música. Fora os prédios, ainda tem várias lojas bacanas e cafés charmosos para você aproveitar. #youngDresden #mustsees #shopping #cafés

Leia mais »

martinha@viajoteca.com

Obras incríveis

Albertinum: um museu de arte moderna de 125 anos, que foi reaberto em 2010, após uma reforma de 51 milhões de euros. A coleção de retratos começa com um dos pintores alemães mais românticos, Caspar David Friedrich, e termina com seu artista vivo mais famoso, Gerhard Richter, sendo que ambos passaram a infância em Dresden. Você vai encontrar desde a Bailarina de Degas, a Monet, Manet, Rodin, Van Gogh. A entrada Vista 10€

Leia mais »

martinha@viajoteca.com

Zwinger Palace

O Chateau de Versailles de Dresden

O Zwinger Palace é um dos melhores exemplos da arquitetura barroca tardia na Alemanha. Construído entre 1710 e 1728 pelo arquiteto Pöppelmann, o Palácio Zwinger foi usado para grandes festas e torneios. Hoje, o complexo barroco de pavilhões, galerias e pátios interiores é a casa de grandes museus e obras. A Madonna Sistina de Rafael você encontrará lá. O acervo de Porcelana tambem é belíssimo. O Arsenal também é muito interessante se você curte trajes e armas. Se você não quiser entrar em nenhum museu, vá pelo menos para andar pelos jardins e admirar o "Kronentor", que é o portão com a coroa.

Leia mais »

martinha@viajoteca.com

Asisi Panometer

Dresden : 1945

Setenta anos depois do bombardeio de Dresden, na Segunda Guerra Mundial, um panorama de 360 ​​graus que mostra a cidade destruída foi revelado na cidade. O artista Yadegar Asisi criou uma imagem circular de 100 metros de largura e 30 metros de altura que mostra Dresden após os devastadores ataques aéreos dos aliados. Entre 13-15 fevereiro de 1945, apenas alguns meses antes do fim da guerra, os bombardeiros britânicos e norte-americanos destruíram mais de 90 por cento do centro histórico da cidade, matando cerca de 25.000 pessoas. Mais de 3.900 toneladas de bombas de alto poder explosivo e dispositivos incendiários dizimaram marcos importantes do barroco em uma cidade que é considerada "a Florença do Elba". O panorama, Dresden: 1945, fica aberto de 24 de Janeiro à 31 de maio de 2015, no gasômetro Panometer. http://www.asisi.de/en/panoramas/dresden-1945/photo-gallery.html

Leia mais »

martinha@viajoteca.com

Frauenkirche - Church of Our Lady

A Lady de Dresden

A Igreja da Nossa Senhora de Dresden é um espetáculo de linda. É a igreja que vai te impactar no primeiro minuto que você entrar e ver uma igreja branca, super luminada. Se há um lugar cuja história pode mover-lo às lágrimas, será n'a Igreja de Nossa Senhora. Durante a Segunda Guerra Mundial, a igreja foi bombardeada e ficou em escombros até 1994, quando um programa de restauração foi iniciado. Hoje, é um lembrete dos dias antes da guerra e um dos lugares que você vai ter uma história imparcial sobre a Segunda Guerra Mundial.

Leia mais »

martinha@viajoteca.com

Christmas Markets in Cologne

Christmas in Germany

Christmas may be over, but 11 months from now the season will be upon us and you should spend 2015 in Germany! Why? The Christmas season is in Germany is like no other. There is no other place in the world where you can experience countless, and famous, Christmas markets that will without a doubt, put you in the holiday spirit. While the markets are open all day, it’s best to visit at night. Many towns across Germany have decorated the streets and market squares with evergreen-lined stalls, twinkling lights and religious (and not so religious) statues to kick off the holiday season as festively as possible. If you are a foreigner in Germany at this time of year, it's difficult to miss home when Germany puts on an excellent show at Christmas time. No matter what German city you are in, you can find families and friends of all ages, walking around shopping for unique and traditional gifts, sipping on mulled wine and indulging in delicious German food. You will hear laughter amongst the Christmas carols that will make you forget about your toes and fingers tingling from the cold temperature at this time of year. It’s truly a traditional delight for all of the senses. No trip to the German Christmas markets is complete without trying a class of glühwein, which is a combinations of red wine, spices and sugar. This traditional drink will keep you cozy and happy. Hungry? No problem! There are many stalls that sell traditional German Christmas Market food and snacks for you to enjoy such as bratwurst, mutzen, schmachtlappen and reibekuchen. In a world where Christmas present shopping consists of the latest technology and thoughtless gift certificates, it’s nice to be able to find traditional hand carved gifts at several stalls. Not to mention, mountains of oranges and nuts, the original gift that St. Nicholas gave to people hundreds of years ago at this time of year. While many countries around the world celebrate Christmas, no other place does it like Germany. So, if you feel that this time of year has been lacking in holiday spirit, take a trip over to this European country and be reminded what Christmas time is all about.

Leia mais »

hopscotchtheglobe@gmail.com

Canadians First Time at a Traditional Co-ed Spa

Visiting a co-ed spa was a foreign concept to me, being born and raised in Canada. Nudity in my culture is reserved for your own home where some have issues looking at themselves in the mirror. The gym change room is another publicly acceptable nude room, many of us have mastered the art of undressing by using a towel without exposing our private parts. My wife, Kristen, and I walked into that spa and let go of our Canadian mentalities. I undressed in the co-ed change room next to a woman in her 60s. She had kind eyes, a warm smile and no knowledge of nude shame as she stripped down without embarrassment. Kristen and I entered the spa, dropped our towels and were liberated, free for all to gaze upon! There were adults of all ages and body type, casually conversing as if being nude was more comfortable than being clothed. I had to constantly remind myself that people are not judgemental of bodies here, something I have never experienced in North America. Nudity is very much a part of the culture here. This German spa was the first place I have experienced harmony and equality among class, age, sex. Nobody knows whether you walked in with an Armani suit or a ripped t-shirt, you are all equal, beautiful and free. I immediately felt unjudged and part of the community. The architecture and decor of the spa was heavenly. Stone tiles lead the way to a large open room with lounging chairs and a marble swimming pool. The ambiance is zen, with only the sound of calm conversations and light background music. Buddha heads, candles, bamboo designs and waterfalls decorate the many rooms with relaxation and beauty. The outdoor rooftop contained hot tubs and saunas to keep you warm and steamy as well as cold pools and a bucket of snow used to cool your body down before jumping back into the hot tub. I left with my body relaxed, my skin clean, and my mind at peace. I learned that the human body is a beautiful gift which should be appreciated and accepted. Nudity is our original state and should be more widely accepted.

Leia mais »

hopscotchtheglobe@gmail.com

Herrenhauser Gärten Grotto

Niki the St.-Phalle at her best

A couple of years ago a very wealthy friend of mine, who owns an work of art by French artist Niki de St.-Phalle, told me included Hannover in a trip to Europe just to see Nikki's art in town. I had totally forgotten this until I came to Hannover and found out that Niki's works are all over the place. There are three Nanas in the Sculpture Mile downtown and an ancient grotto at the Herrenhauser Gardens was redone by Niki, who filled with her Nanas, a colorful Ganesha and a myriad of kaleidoscopic mirrors. Before her death, she donated her private collection to Hannover's Sprengel Museum, and will appear in the new wing due to open late in 2016.

Leia mais »

xongas@gmail.com