Paul Hindemith ©Fondation Hindemith (Mara Monetti 2011)

Entre as duas guerras mundiais: Paul Hindemith

Na década de 1920, Paul Hindemith (1895-1963) era símbolo do progresso musical na Alemanha. Ele explorava o potencial da rádio, da música eletrônica e do jazz, fazendo enorme sucesso nos festivais de música em Donaueschingen.

Hindemith nunca perdeu o olhar para o humano. Não aceitava que houvesse uma distância entre compositores, intérpretes e ouvintes, mas buscava uma "música utilizável", próxima da prática, e uma "música para brincar". Ele próprio era um violinista brilhante.

Com apenas 20 anos, Hindemith tornou-se mestre concertista (1° violinista) da ópera Frankfurter Opernbühne. A torre conhecida como Kuhhirtenturm, em Frankfurt, onde ele morou de 1923 a 1927 e onde compôs sua ópera "Cardillac", foi inaugurada em 2011 como museu em memória de Hindemith. O Instituto Hindemith também tem sede em Frankfurt. Em 1927, o compositor foi chamado para ser professor em Berlim. Ali, ele morou na praça Brixplatz, onde hoje uma placa o homenageia.

Os nazistas declararam a música de Hindemith como "arte degenerada" e proibiram que fosse transmitida em rádios ou apresentada em público. O compositor emigrou então com sua mulher, em 1938, para a Suíça e, em seguida, para os Estados Unidos, onde criou suas obras sinfônicas mais tarde. Até 1953, ele foi professor na Universidade de Yale, em New Haven.

Controle de site acessível

Dois atalhos úteis para o zoom no seu navegador:

Aumentar: +

Diminuir: +

No seu navegador, você encontra mais informações clicando o ícone: