Heinrich Schütz ©Museum für Musikinstrumente Leipzig

O maior compositor alemão do século XVII: Heinrich Schütz

Nascido menos de 40 anos após a morte de Martinho Lutero, Heinrich Schütz (1585-1672) enriqueceu a música eclesiástica protestante de língua alemã com qualidade artística. Há cerca de 500 obras deixadas por ele – quase todas composições segundo a Bíblia de Lutero.

O compositor nasceu em Köstritz, onde hoje fica a "Heinrich-Schütz-Haus" – a casa onde nasceu, uma antiga estalagem – que mantém viva a memória do grande filho da cidade com exposições e eventos.

Schütz foi descoberto aos 13 anos, quando era cantor da igreja, pelo Conde de Hessen-Kassel, que permitiu que ele fizesse diversos estudos, entre outros com Gabrieli, em Veneza. O Conde só deixou seu protegido ir para Dresden, mais tarde, muito contrariado.

Em Dresden, durante 55 anos, Schütz foi diretor da orquestra na corte do príncipe da Saxônia. Eram tempos difíceis, pois a Alemanha se encontrava em plena Guerra dos Trinta Anos (1618-1648). Em Dresden, uma faixa comemorativa na igreja Frauenkirche, uma pedra monumental no complexo arquitetônico Zwinger e a casa "Heinrich-Schütz-Haus", na rua Frauengasse, lembram o legado do compositor.

Em 1651, Schütz comprou uma casa em Weißenfels, onde tinha passado sua juventude, para morar quando envelhecesse. Foi ali que ele compôs o seu "Schwanengesang" (Canto dos Cisnes), a composição musical para o 119° Salmo em onze motetos de dois coros. A casa de Heinrich Schütz em Weissenfels foi conservada praticamente em seu estado original.

Descubra no mapa a Alemanha como destino turístico

Adicione aqui os seus favoritos. Você pode salvar, selecionar, separar e imprimir a sua seleção e planejar toda a sua viagem na Alemanha.

0 favoritos selecionados