Orquestras clássicas – uma longa tradição

A Alemanha tem hoje cerca de 50 grandes orquestras sinfônicas ¬– e mais ou menos o mesmo número de orquestras de câmara e orquestras juvenis. A tradição desses conjuntos musicais chega a ser centenária. Grandes compositores, regentes e solistas marcaram o alto nível musical das orquestras alemãs.

There are currently around 50 grand symphony orchestras in Germany – and about as many chamber and youth orchestras. The history of these ensembles goes back decades, if not centuries. Great composers, conductors and soloists have all contributed to the success of Germany's orchestras.

Bayerisches Staatsorchester

A orquestra mais antiga de Munique é a orquestra estatal da Ópera e do Balé do estado da Baviera. A história da orquestra estatal da Baviera, a Bayerisches Staatsorchester, remonta até orquestra da corte de Munique, a Hofkapelle, no século XVI. A primeira encenação de uma ópera, em 1653, quatro estreias inéditas de Wagner e a introdução do Festival de Ópera em 1875 dão provas da grande tradição que acompanha esta orquestra. O atual diretor musical geral é o maestro americano Kent Nagano, que em 2013 será substituído por Kirill Petrenko.

Filarmônica de Berlim

A orquestra sinfônica mais premiada da Alemanha (entre outros com 9 Grammys) teve sua origem em uma orquestra de entretenimento de Berlim, em 1882. Brahms, Tschaikowsky e Grieg foram alguns de seus primeiros maestros convidados. Desde 1963, a Filarmônica de Berlim está sediada no prédio de mesmo nome, Philharmonie, junto ao Tiergarten. Pioneiros da era dos CDs (sob a direção de Herbert von Karajan), eles ficaram mundialmente famosos também como embaixadores da UNICEF (sob a direção de Sir Simon Rattle).

Filarmônica de Dresden

O Filarmônica de Dresden tem sua sede no Palácio da Cultura mas se apresenta também nas igrejas de Dresden, no Albertinum, no teatro ou no Museu Alemão de Higiene. A carreira dessa orquestra, com excelente reputação, começou em 1870 e entre os maestros que passaram por ela há nomes como Carl Schuricht e Kurt Masur. Sua história recente inclui turnês até a Ásia, a América do Norte, Central e do Sul e a estreia da 9a. Sinfonia de Schnittke (2008).

Filarmônica de Hamburgo

A Sociedade Filarmônica de Concertos era o centro mais poderoso da música em Hamburgo desde sua fundação em 1828. Depois da fusão com a Orquestra da Ópera de Hamburgo (1933), maestros como Jochum, Keilberth, Sawallisch e Metzmacher dirigiram e deram à Filarmônica de Hamburgo importância mundial. Isso se destaca também nas apresentações com maestros convidados, como Prokofiew ou Strawinsky, estreias internacionais contemporâneas (p. ex. Nono, Kagel) e turnês internacionais até o Japão.

Filarmônica de Munique

A Filarmônica de Munique foi fundada em 1893. Até 1944, os músicos tinham sua própria sala de concertos na rua Türkenstrasse, onde foram apresentadas várias estreias de Mahler e Bruckner. Desde 1985, a orquestra está abrigada na Filarmônica em Gasteig – e esteve sob a direção de maestros famosos como Celibidache, Levine, Thielemann e (a partir de 2012) Lorin Maazel. Os músicos da filarmônica já atuaram várias vezes como embaixadores musicais da Alemanha no exterior.

Orquestra Gewandhaus Leipzig

A maior orquestra profissional do mundo, em número de integrantes, é também a mais antiga orquestra de concertos da Alemanha que surgiu da tradição de uma cidade e não de uma corte. A Orquestra Gewandhaus de Leipzig tocou com grandes nomes, como Mozart, Chopin, Schumann e Wagner, e realizou a estreia de muitas obras sinfônicas, de Beethoven até Schnittke. O 19° diretor musical da Gewandhaus, desde que essa função foi instituída na mesma, em 1781, é o italiano Riccardo Chailly.

Orquestra Sinfônica Alemã, Berlim

A Orquestra Sinfônica Alemã de Berlim surgiu em 1946 como orquestra de rádio da emissora de Berlim Ocidental RIAS. Até 1953, ela foi financiada pelos Estados Unidos e a partir de 1956 passou a cooperar também com a rádio SFB. Seu primeiro maestro, o austríaco Ferenc Fricsay, já deu ao seu repertório uma forte influência de peças contemporâneas. A DSO,como ficou conhecida a orquestra, apresenta-se principalmente na Filarmônica de Berlim e levou aos palcos, pela primeira vez, obras de György Ligeti e John Adams, entre outros.

Descubra no mapa a Alemanha como destino turístico

Adicione aqui os seus favoritos. Você pode salvar, selecionar, separar e imprimir a sua seleção e planejar toda a sua viagem na Alemanha.

0 favoritos selecionados