Trajes típicos da Sorábia – Moda com tradição

Sempre feito com todo o cuidado.

Muitas tradições antigas foram preservadas na Alemanha, são praticadas com carinho em pequenas oficinas, ateliês e manufaturas, e transmitidas de geração para geração. E muitas vezes, a fronteira entre artesanato e arte é quase imperceptível. Observe os artesãos tradicionais durante o seu trabalho e surpreenda-se como antigas habilidades podem ser tão modernas.

A história de mais de 260 anos da empresa está viva na sede da Villeroy & Boch, instalada na deslumbrante construção barroca da antiga abadia de Mettlach. A visita ao museu é inesquecível, com os cenários históricos da seção “Keravision” e a moderna decoração de mesa, o museu da cerâmica e o café histórico, de 1892. Mais de 15.000 azulejos decorados à mão, como réplicas das peças originais do século XIX, foram usados para decorar o café histórico.

mais »

Poucos sabem que Hessen tem a maior variedade de trajes folclóricos de toda a Alemanha. O traje típico das mulheres solteiras de Schwalm ficou famoso em todo o mundo graças ao conto Chapeuzinho Vermelho, dos Irmãos Grimm. Principalmente no Dia de Hessen , comemorado todos os anos em junho, os visitantes têm oportunidade de admirar de perto toda a diversidade dos trajes folclóricos tradicionais. Hoje, vários grupos folclóricos preservam os costumes tradicionais e existem também algumas mulheres mais velhas que continuam a usar os trajes do “Schwälmer Tracht” diariamente.

mais »

Dizem que quem inventou as típicas poltronas de praia de vime foi o mestre cesteiro e fornecedor da corte Wilhelm Bartelmann, no século XIX - desde então, a peça praticamente não mudou. Até hoje, as poltronas de vime continuam a ser fabricadas manualmente. Elas podem ser vistas em quase todas as praias do litoral norte e do Mar Báltico na Alemanha, oferecendo conforto e proteção contra o sol e o vento. Com menos conforto, mas com muita diversão, a corrida das poltronas de praia que acontece em Zinnowitz, na ilha de Usedom, no Mar Báltico , já é tradicional durante a Festa de Inverno da Strandkorb. Em pares, as pessoas correm carregando o móvel, que pesa 60 quilos, por uma pista de 20 metros de extensão.

mais »

Em Spreewald, o bordado é uma arte. As formas coloridas são bordadas ponto por ponto nos trajes típicos da Sorábia. Os visitantes podem ver como isso é feito, e com que paciência as mulheres trabalham para produzir os trajes coloridos, conhecendo a fábrica de trajes bordados Trachtenstickerei Burg. Trajes completos, peças isoladas, bonecas com trajes típicos e pequenas lembranças são fabricadas a mão no local. Faixas com frases de efeito, figuras e até monogramas sob encomenda são feitos com a máquina de bordar.

mais »

Lenços de cabeça bordados e saias coloridas são característicos dos trajes típicos de Spreewald, usados por mulheres sorábias até hoje nos dias de festa. Cada cor tem um significado próprio: mulheres solteiras usam saias vermelhas, as casadas usam saias verdes. As saias pretas são usadas para ir à igreja. Os capuzes diferentes indicam de qual vilarejo é a mulher que o está usando. Recentemente, designers modernos têm buscado inspiração nos trajes típicos, criando sua própria interpretação das roupas tradicionais para mulheres e homens.

mais »

A cultura e a história da região de Oberlausitz está profundamente ligada aos sorábios. Com sua tradição, sua cultura e seu estilo de vida, o menor dos povos eslavos marca até hoje essa região e os eventos que ali se realizam todos os anos. Há várias oportunidades para conhecer seus costumes e tradições durante o ano. Os trajes típicos festivos são usados nas diversas regiões especialmente nessas ocasiões, como durante a Páscoa.

mais »

Museu Marítimo e Hamburgo – não há dúvida de que são um par inseparável. É impossível imaginar a cidade hanseática sem a navegação e uma visita ao Museu Marítimo Internacional em Hamburgo é obrigatória para todos que se interessam pelos diversos aspectos do mar e das viagens marítimas. Instalado no prédio histórico do Armazém B, no bairro dos antigos armazéns, Speicherstadt, o museu conta a história de descobridores e conquistadores, de capitães e marinheiros, e leva o visitante por uma expedição ao longo de 3.000 anos de história da humanidade.

mais »

A cidade de Halle (Saale) surgiu graças às ricas jazidas de salmoura da região. Em 1491, os salineiros – chamados de “Halloren” – uniram-se em uma confraria, a “Salzwirker-Brüderschaft im Thale zu Halle”. Os membros dessa confraria mantêm viva a história e a tradição de seus ancestrais até os dias de hoje. No museu “Technisches Halloren- und Salinemuseum”, os salineiros continuam a produzir sal segundo a antiga tradição. Várias vezes ao ano, em datas definidas, os visitantes podem observá-los durante o trabalho.

mais »

A Alemanha inspira

Mais informações sobre a foto

voltar para Arte e artesanato

Controle de site acessível

Dois atalhos úteis para o zoom no seu navegador:

Aumentar: +

Diminuir: +

No seu navegador, você encontra mais informações clicando o ícone: