Vida e obra: Martinho Lutero entre rebelião e o espírito da época

Uma vida plena e ativa, com batalhas, cheia de conflitos e triunfos, agitada e sem repouso: Lutero era um rebelde e reformador, pensador e realizador, à frente do seu tempo, mas preso à Idade Média.

Lutero nasceu no dia 10 de novembro de 1438 na pequena cidade de Eisleben; a infância e a juventude foram passadas em Mansfeld, situada nas redondezas. Os negócios de seu pai lhe possibilitaram uma boa educação e, em 1501, ele se inscreveu na universidade em Erfurt. Segundo a lenda, um pesado temporal causou uma virada decisiva na sua vida: tomado pelo medo, ele prometeu tornar-se monge se sobrevivesse ao temporal são e salvo. Somente duas semanas depois, no dia 17 de julho de 1505, ele entrou para a ordem dos agostinianos eremitas em Erfurt, estudou teologia e, já em 1507, foi ordenado sacerdote. Era uma época em que a venda de indulgências florescia: dinheiro pela salvação da alma era a prática comum, e logo como jovem doutor e professor, Lutero criticava essa prática profana. No dia 31 de outubro de 1517 ele finalmente publicou suas famosas 95 Teses em Wittenberg que tratavam das indulgências. Para sua própria surpresa, a obra rapidamente se tornou pública – e não tardaram em chegar até Roma. Em 1518, a igreja católica romana iniciou um inquérito contra Martinho Lutero por heresia. O príncipe da Saxônia, Frederico, o Sábio, em vez do interrogatório em Roma, determinou a realização de uma audiência em Augsburg, o que terminou com uma fuga durante a noite – Lutero negou-se a retratar as suas Teses. Isso esgotou a paciência do Papa, que ameaçou Lutero com o banimento, e posteriormente o excomungou. No Reichstag em Worms, onde ele saldou a multidão efusivamente, Lutero recebe novamente uma chance, mas ele permaneceu resoluto e, em seguida, se escondeu no castelo de Wartburg, em Eisenach. No dia 13 de junho de 1525, Martinho Lutero se casou com a ex-freira Catarina von Bora. A grande família vivia no antigo mosteiro agostiniano – o casal teve seis filhos – com crianças adotadas, parentes, empregados e estudantes. em 1546 Lutero foi chamado a Eisleben, sua cidade natal, para terminar uma disputa sobre herança e ali acabou também a sua vida: no dia 18 de fevereiro morria Lutero, que foi sepultado três dias depois em Wittenberg – na igreja em que, quase três décadas antes, ele havia afixado suas famosas Teses.

Descubra no mapa a Alemanha como destino turístico

Adicione aqui os seus favoritos. Você pode salvar, selecionar, separar e imprimir a sua seleção e planejar toda a sua viagem na Alemanha.

0 favoritos selecionados