• 0
Parques de diversões, de A a Z
A
  • A
  • B
  • C
  • D
  • E
  • F
  • G
  • H
  • I
  • J
  • K
  • L
  • M
  • N
  • O
  • P
  • Q
  • R
  • T
  • U
  • V
  • W
  • X
  • Y
  • Z

DialogMuseum Frankfurt - Descobrindo o invisível

O DialogMuseum em Frankfurt recebe seus visitantes com uma experiência sensorial muito especial. A exposição "Diálogo no escuro" desafia os visitantes que enxergam a conviver com a escuridão do mundo dos cegos, permitindo descobrir um mundo em que a visão não faz diferença. Para crianças a partir de 7 anos!

O DialogMuseum, em Frankfurt, não expõe uma coleção. Não há nada para ver, mas muito o que ouvir, sentir, cheirar e provar. Mais do que simular a cegueira, o lugar oferece uma aventura com (quase) todos os sentidos. Geralmente, as crianças têm mais facilidade para lidar com isso do que os adultos. Elas descobrem como funciona a nossa percepção do mundo quando não se pode ver absolutamente nada. Dessa forma, situações comuns do cotidiano tornam-se uma descoberta de si próprio. Na escuridão do museu, um simples passeio no parque torna-se um aventura incrível. Sem a ajuda do guia cego, que se movimenta no escuro com uma facilidade admirável, todos estariam perdidos. O ambiente adquire uma nova qualidade – confusos, impressionados e pensativos, os visitantes reaprendem o que é sua própria visão. Mas ninguém abandonado à própria sorte: guias com deficiência visual ajudam os visitantes a se movimentar pela exposição "Diálogo no escuro". Na total escuridão, você é guiado por diferente espaços, tateia textos escritos em Braille e, principalmente, percebe como é importante estar sempre em contato com o outro.

Atração especial
DialogMuseum Frankfurt - Descobrindo o invisível

Em frente à entrada, tudo ainda é bem iluminado. Mas logo atrás da abertura há um mundo negro, totalmente nas trevas. Em seis diferentes espaços experimentais, sem nenhuma fonte de luz e reproduzindo situações cotidianas, você pode compreender como é o dia a dia de pessoas que não podem ver. No DialogMuseum não há nada para ver, mas muito o que ouvir, sentir, cheirar, provar e descobrir.