Uma dica quente para um passeio de fogo do Geoparque Nacional da região vulcânica do Eifel
Na Rota Alemã do Vulcanismo ©Verbandsgemeinde Brohltal, Hinterzissen
Rotas de férias de A a Z
A Rota Alemã dos Vulcões

Uma dica quente para um passeio de fogo do Geoparque Nacional da região vulcânica do Eifel

O Eifel, a terra dos vulcões adormecidos, é literalmente uma pedida quente e forma a região geologicamente mais ativa da Alemanha, juntamente com Bonn e Trier. Do Reno até região do Hohe Eifel, o visitante é levado pela Rota Alemã dos Vulcões até as atrações principais dos vulcões do Eifel ao longo de aproximadamente 280 km bem sinalizados.

A Eifel é uma região serrana marcada pelo vulcanismo do cenozoico, com uma paisagem de beleza agreste e primitiva, cujo centro é formado pela Eifel com os vulcões extintos há 10.000 anos. Em nenhum outro lugar da Alemanha a terra preservou suas antigas rochas em brasa de forma tão constante e visível até hoje como aqui no Eifel, entre o Reno, o Mosela e o Ahr.

Um tesouro de raridades da criação

Quem passeia hoje pelos campos e montes do Eifel mal pode imaginar, mas esse lugar já foi bem mais agitado. É verdade que já se passaram alguns anos desde então, mas a terra aqui queimava, rugia, fervilhava e explodia com uma força imensurável, e algumas provas disso ainda podem ser encontradas pelo caminho.

Relíquias e mirantes

Cerca de 350 centros de erupção contam a história emocionante do surgimento do Eifel, museus geológicos e diversas instalações geológicas explicam fenômenos científicos e excursões selecionadas levam até as relíquias e lugares especiais dessa paisagem fascinante.

Um santuário para geólogos

A Rota Alemã dos Vulcões explora quase 40 atrações geológicas e da história industrial ligadas ao tema vulcanismo. Ela apresenta uma grande variedade de testemunhos do vulcanismo: formações místicas como os lagos de crateras vulcânicas, depressões gigantescas no terreno e cones formados por lava, pedreiras espetaculares, correntes de lava, paredes de vários metros de tufo e pedra-pomes, domos, gêiseres, fontes águas mineral gaseificada e até mesmo os chamados “plumes” ou “hot spots”.

Isso me interessa

Como a maioria dos leigos não consegue imaginar os processos geológicos, o Museu Vulcânico da Eifel, em Daun, e o Maar-Museum ajudam a visualizá-los. Com a ajuda de simulações computadorizadas, os vulcões voltam a fumegar, as crateras se abrem, ou as correntes de lava deslizam fervendo na direção dos visitantes. Ainda que a ameaça de uma erupção vulcânica hoje não seja grave, os campos vulcânicos continuam ativos. Os cientistas supõem que uma coluna de magma, um “hot spot” no interior da terra seja a razão do vulcanismo do Eifel.

Rota Alemã dos Vulcões

Extensão: cerca de 280 km

Tema: paisagem, vulcanismo

Destaques:
Andernach: gêiser, castelo Namedy, Porta do Reno
Brohl-Lützing: Vulkan-Express, Parque Vulcânico Osteifel, castelo
Daun: lagos de crateras, Museu Vulcânico
Gerolstein: castelo Löwenburg, vila romana Savabodis
Hillesheim: centro histórico, trilha geológica
Manderscheid: Maar-Museum, Oberburg e Niederburg, trilha Lieserpfad
Mayen: mina de ardósia Deutsches Schieferbergwerk, centro de exposições do parque vulcânico, castelo Genovevaburg
Mendig: porão de lava, Museu Vulcânico
Wallenborn: gêiser de água fria
Weibern: centro de rochas de tufo

www.deutsche-vulkanstrasse.com

Descubra no mapa a Alemanha como destino turístico

Adicione aqui os seus favoritos. Você pode salvar, selecionar, separar e imprimir a sua seleção e planejar toda a sua viagem na Alemanha.

0 favoritos selecionados

Controle de site acessível

Dois atalhos úteis para o zoom no seu navegador:

Aumentar: +

Diminuir: +

No seu navegador, você encontra mais informações clicando o ícone: