Chemnitz

Chemnitz: a descoberta da modernidade.

Provavelmente nenhuma outra cidade alemã merece mais que Chemnitz o título de "Cidade da Modernidade". Depois de florescer na era da modernidade industrial, que continua impulsionando o desenvolvimento dinâmico da economia e da ciência alemãs, Chemnitz é também exemplo da influência da modernidade na cultura e na arquitetura.

Depois de ter sido praticamente destruído em 1945, o centro de Chemnitz nunca foi totalmente reconstruído, o que não impediu os líderes da Alemanha Oriental de rebatizá-la de Karkl-Marx-Stadt. O grande monumento a Karl Marx, no centro da cidade, com 40 toneladas e mais de sete metros de altura, é provavelmente a única lembrança que restou dessa época. No balanço financeiro da cidade, essa atração foi avaliada por apenas um euro, o que talvez explique por que o autor de "O Capital" tem uma expressão tão contrariada. Seja como for, depois da queda do muro, arquitetos famosos como Helmut Jahn, Christoph Ingenhoven e Hans Kollhoff projetaram estruturas completamente novas para o centro da cidade. O novo centro ganhou sua aparência seguindo o princípio da modernidade, o desenvolvimento constante, movimento e inovação: um lugar de caráter urbano para passear e fazer compras, com uma mistura perfeita de elementos históricos e contemporâneos. Do alto da torre da antiga prefeitura, a Altes Rathaus, tem-se a melhor vista da praça e dos telhados da cidade. O guardião da torre do prédio, cronista e sentinela da cidade desde 1488, recebe hoje o visitante em sua roupa tradicional e o leva por um passeio através da história secular da cidade. A residência barroca Siegertsches Haus, o Mercado Municipal, rico em ornamentos, e o balneário da cidade, um monumento à modernidade, combinam-se com galerias comerciais, restaurantes, lazer e instalações culturais, criando, junto com o centro antigo, um contraste interessante com os prédios de escritórios e apartamentos. O centro ganhou um caráter internacional e foi agraciado com o prêmio DIFA para bairros de centros urbanos.

O sucesso da economia de Chemnitz, por sua vez, fica evidente até hoje, não só nas imponentes construções industriais, mas também nas residências do próspero período econômico do Gründerzeit, no século XIX, nas mansões em art-noveau e nas várias construções públicas e particulares do período Bauhaus. Além disso, o Kassberg é um dos maiores e mais belos bairros que representam o período do Gründerzeit. Para os visitantes, além do notável centro da cidade, o que agrada especialmente é a vida cultural da cidade, com teatros, museus e galerias, o centro de convenções Stadthalle, com diversos festivais e eventos organizados regularmente, e ainda os famosos palcos de teatro de variedades, o Chemnitzer Kabarett, junto ao mercado Markthalle, e o Sachsenmeyer Kabarett. Um destaque é o museu Gunzenhauser, com sua fantástica coleção de clássicos da arte moderna. O próprio prédio do museu já vale a visita – a antiga sede da caixa econômica regional, construída entre 1928 e 1930, é um dos melhores exemplos do estilo da nova funcionalidade: estrutura clara, simples, sem muitos adornos. Uma atração que também vale a pena é o centro cultural Kulturhaus DAStietz, uma antiga loja de departamentos que hoje abriga o Museu da História Natural, a biblioteca e a galeria Neue Sächsische Galerie, uma das principais entidades culturais e educacionais. É bom saber também que logo ao lado há inúmeros restaurantes, cafés e clubes esperando para tornar sua noite, ou seu dia, tão variados e divertidos quanto possível. Não importa como, conhecer Chemnitz é sempre um prazer. E se você passar novamente por Karl Marx, lembre-se: é o ser social que determina a consciência do homem. Principalmente em Chemnitz.

Principais atrações
Highlights

Descubra no mapa a Alemanha como destino turístico

Adicione aqui os seus favoritos. Você pode salvar, selecionar, separar e imprimir a sua seleção e planejar toda a sua viagem na Alemanha.

0 favoritos selecionados