Regiões viticultoras: um solo rico que produz preciosidades

Na Alemanha, as uvas têm propriedades especiais. Nos solos ricos em nuances das 13 regiões produtoras, as castas nobres sentem-se em casa, deste o adstringente Riesling até o floral Spätburgunder. Acariciados pelo clima, ali crescem as uvas alemãs tipicamente leves e frutadas, cheias de encanto, charme e caráter.

O rio Ahr desliza sonhador pelas curvas formadas entre encostas de rochas bizarras, ponteadas por belos vinhedos Já os romanos reconheceram as vantagens climáticas desse vale agreste e romântico, plantando as primeiras videiras. Além do rei das uvas vermelhas, o Spätburgunder, o não menos valioso Frühburgunder é também uma das especialidades da região. Para cultivar os excelentes vinhos da região do Ahr nas encostas íngremes, é necessário muito esforço. Mas a qualidade prova que o trabalho vale a pena.

mais »

Baden é uma região vinícola incomparável. Protegida pelas montanhas de Odewald e da Floresta Negra, de um lado, e dos Vosges, do outro, existe aqui o clima mais ensolarado e quente da Alemanha, com temperaturas já quase mediterrâneas. Ess clima ameno e o bom solo fazem de Baden uma das melhores regiões vinícolas da Europa. Excelente vinho, comida deliciosa e uma hospitalidade exemplar caracterizam o estilo de vida dos habitantes de Baden: a região é uma meca de gourmets.

mais »

A Francônia (Franken, em alemão) é uma fusão muito especial: cidades medievais e modernas, paisagens idílicas com um clima quase mediterrâneo, uma cultura vinícola centenária e gente que tem consciência desse tesouro. "Mande-me mais alguns Würzburger, pois nenhum outro vinho me agrada tanto", já elogiava Goethe o seu vinho preferido, vindo da Francônia. Ao mesmo tempo, a Francônia representa uma das regiões vinícolas mais modernas, com vinhos extraordinários premiados internacionalmente e uma moderna arquitetura do vinho.

mais »

Foram provavelmente os romanos que trouxeram as primeiras uvas para a "strata montana": os primeiros registros do cultivo do vinho na região Bergstrasse datam do século VIII, relacionados ao mosteiro imperial de Lorsch. Em 1971, a "Hessische Bergstrasse", uma pequena região da estrada que corta as montanhas de Hessen, tornou-se uma região vinícola independente e é hoje a menor das 13 zonas de cultivo alemãs. A região é composta por duas áreas separadas: ao sul de Darmstadt , as cidadezinhas de Alsbach, Zwingenberg, Bensheim e Heppenheim formam a área de "Starkenburg". A segunda área e a "Odenwälder Weininsel", que fica nas cidades de Gross-Umstadt e Rossdorf e nos arredores.

mais »

Por 120 quilômetros ao longo de íngremes encostas de vinhedos, castelos, fortes e a famosa Loreley, o rio desliza pelas curvas entre Bingen e Bonn , pela paisagem histórica do Médio Reno (Mittelrhein, em alemão). A área de "Siebengebirge" (literalmente, "sete montanhas") e a "Loreley" dividem a região vinícola oficialmente em duas zonas. A zona sul desta paisagem cultural única, marcada pelo cultivo do vinho, entre Koblenz e Bingen, foi nomeada pela UNESCO como Weltkulturerbe em 2002. Isso serve de motivação para que os vinicultores conservem o cultivo nas encostas íngremes.

mais »

Os rios Mosela, Sarre e Ruwer deslizam por curvas estreitas e tortuosas através de um território no qual os celtas e os romanos já cultivavam vinho 2.000 anos atrás. A região do Mosela, que leva a denominação alemã Mosel, é a mais antiga região vinícola da Alemanha e a maior região de cultivo de vinho em encostas. As encostas e terraços voltados para o sul ou sudoeste proporcionam um microclima excelente para as uvas, como também para plantas e animais raros. Por isso, os vinhos minerais e elegantes do Riesling das encostas, produzidos na região do Mosela, Sarre e Ruwer, estão entre os melhores vinhos brancos do mundo.

mais »

A região vinícola de Nahe, no sudoeste da Alemanha, é marcada por uma paisagem verde, com vales românticos e dramáticas formações rochosas. Um clima ameno permite que os vinhos amadureçam cedo e desenvolvam uma acidez agradável. Nos 130 km da Naheweinstrasse, a Rota do Vinho de Nahe, você encontra cidades produtoras de vinho, castelos e belezas naturais, como a montanha de Rotenfels, ou o vale Trollbachtal. O "Edelschliff" é o cartão de visita da região: um Riesling escelente, envasado em garrafas de design, decorado com uma pedra preciosa da região de Idar-Oberstein .

mais »

Controle de site acessível

Dois atalhos úteis para o zoom no seu navegador:

Aumentar: +

Diminuir: +

No seu navegador, você encontra mais informações clicando o ícone: