Erlangen

Erlangen: casa nova com o margrave

Formando uma espécie de trio na Francônia, juntamente com Nuremberg e Fürth, Erlangen não tem exatamente ambições de poder se comparar com grande centros da arte e da cultura. Mas o fato é que Erlangen é algo especial, do ponto de vista urbanístico, e o povoado dos huguenotes, que até hoje enriquece a cidade, embora já se tenha passado tanto tempo, transformou a cidade em um centro com características muito especiais.

Política de asilo que deu certo: Erlangen e os huguenotes
Voltando no tempo: depois da Guerra dos Trinta Anos, a cidade ficou praticamente inabitável. A situação só mudou em 1685, quando o rei Luís XIV revogou o Edital de Nantes, que concedia tolerância religiosa aos huguenotes calvinistas. Isso causou uma onda de milhares de huguenotes refugiados, que o margrave Christian Ernst soube usar em proveito próprio: ele garantiu aos refugiados direitos de residência para revitalizar a economia de seu território. Os primeiros huguenotes chegaram a Erlangen em 17 de maio de 1686, mas muitos outros ainda viriam. Logo ficou claro que Erlangen era pequena demais para abrigar a todos – e que seria necessário construir uma nova povoação. Foi escolhida para isso a região ao sul do antigo povoado e o mestre construtor mor, Johann Moritz Richter, fez o projeto de uma cidade barroca ideal: luminosidade e espaço para 7.500 famílias, além de manufaturas, uma igreja e duas grande praças. E tudo em linhas retangulares, rigorosamente simétricas à rua principal.

A construção começou em 14 de julho de 1686 com a Igreja dos Huguenotes, até hoje uma atração importante. Em 1700 foi decidido que seria construído um castelo do condado, com um grande parque. Em 1706, um incêndio destruiu quase toda a antiga cidade original – foi a oportunidade de ampliar o projeto barroco da nova para a antiga cidade, realizando assim uma obra-prima da concepção urbanística completa.

Belezas barrocas. E belas surpresas.
Mas o barroco deixou ainda mais lembranças, como é o caso do teatro Markgrafentheater, do ano de 1718, o mais antigo teatro barroca do sul da Alemanha que ainda apresenta produções. Ou o Kunstpalais Erlangen, que apresenta sua colação de arte no palácio barroco de Stutterheim, na praça Marktplatz. O segundo museu de arte de Erlangen encontra-se no palácio Loewenich'schen Palais, diretamente junto às arcadas recém construídas, as Erlangen Arcaden. E o museu da cidade na prefeitura "Altstädter Rathaus", na praça Martin-Luther-Platz, também já justifica uma visita a Erlangen, entre outras coisas devido às coleções de arte da Idade da Pedra e da Antiguidade. Visto dessa forma, é surpreendente o quanto Erlangen tem a oferecer – então, prepare-se para as surpresas. Sem falar em seus festivais de cinema, seus eventos de dança, o encontro de quadrinhos Comic-Tagen, a festa dos poetas, "Poetenfest", e muito mais.

Descubra no mapa a Alemanha como destino turístico

Adicione aqui os seus favoritos. Você pode salvar, selecionar, separar e imprimir a sua seleção e planejar toda a sua viagem na Alemanha.

0 favoritos selecionados