• 0

Mainz: cidade de Gutenberg e rainha do vinho na Alemanha.

Mainz é uma cidade universitária, da história romana, centro da mídia e capital do estado, além de sinônimo da famosa combinação entre a catedral romana, a arte da impressão de Gutenberg e o carnaval do Reno. Ela é também resultado de uma grande herança de quase 2.000 anos, da qual os habitantes de Mainz têm muito orgulho, e com razão. O que torna Mainz ainda mais simpática é que, além dos muitos monumentos culturais, a cidade tem também uma proeminente cultura vinícola.

A paisagem da cidade é dominada há mais de 1.000 anos por uma obra arquitetônica: a catedral de Mainz. Uma das obras sacras mais importantes da Alemanha, cuja pedra fundamental foi colocada por volta do ano de 975, por ordem do bispo Willigis, ele impera majestosa no centro da cidade. À sua sombra, estende-se a parte de Mainz que data da Idade Média e da Antiguidade: pelas ruas estreitas e tortuosas, com nomes como Nasengässchen (Beco do Nariz) ou Heringsbrunnengasse (Rua da Fonte de Arenques), nas diversas lojinhas, butiques e cafés em torno do belo jardim Kirschgarten, com suas românticas casas de enxaimel, e da fonte Marienbrunnen, corre uma vida dinâmica. Quando o dia vai chegando ao fim, você percebe que Mainz é mesmo a rainha do vinho entre as cidades alemãs; a região de Rheinhessen é a maior zona vinícola do país e a cada ano a nova geração de vinicultores prova que é capaz de alcançar resultados extraordinários. Os habitantes de Mainz gostam de desfrutar de seus produtos em adegas e bares aconchegantes, batizados com nomes religiosos como "Klingelbeutel" (cesto da coleta) ou "Beichtstuhl" (confessionário). O "Weinmarkt" (Feira do Vinho) é também uma das três maiores festas da cidade. Quando ela foi realizada novamente pela primeira vez depois da guerra, em 1946, as forças de ocupação francesas contribuíram com 100.000 litros de vinho, um grande gesto de reconciliação e amizade. Como não poderia deixar de ser no Reno, uma das outras grandes festas de Mainz é a Fastnacht, o carnaval da região. A outra é a Johannisnacht, que acontece sempre em quatro dias no final de junho: uma festa cultural gigantesca, que originalmente pretendia homenagear Johannes Gutenberg e manter viva sua lembrança. Hoje, ela tornou-se uma mistura alegre de música, costumes antigos, variedades, culinária e, naturalmente, barracas de vinho.

Ao contrário da vida animada no centro histórico, o panorama de Mainz vista pelo Reno parece ser mais requintado, calmo, quase um pouco sério. Ele é marcado principalmente por duas épocas: a Idade Moderna, com a prefeitura, o Hotel Hilton e o centro de convenções no Rheingoldhalle, e o barroco e renascimento, com a "Neues Zeughaus" (novo arsenal), a casa dos cavaleiros da Ordem Teutônica, Deutschordenshaus, e o castelo real Kurfürstliches Schloss. Na opinião de alguns historiadores de arte, o castelo, com sua estrutura de rara complexidade, supera até mesmo o castelo de Heidelberg – embora os habitantes de Heidelberg provavelmente não concordem. Mainz tem também um circuito de museus exclusivo. Destacam-se principalmente o Museu Gutenberg de artes gráficas e o "Römisch-Germanisches Zentralmuseum" (museu central romano-germânico) no castelo real. As coleções da pré-história, da história romana e do início da Idade Média são complementadas por oficinas de restauração completas, de renome internacional. Ötzi, a múmia descoberta no gelo do Tirol, também passou por um tratamento aqui. Um museu mais abrangente, mas também desde a Idade da Pedra até a Idade Moderna, é o Landesmuseum Mainz, cuja fundação em 1803 resultou de uma doação de 36 quadros feita por Napoleão. O museu episcopal "Dom- und Diözesanmuseum", na catedral, informa sobre a história da igreja episcopal e da Diocese. O Stadthistorisches Museum dá uma visão geral da história da cidade, enquanto o Museu de História Natural é o maior deste gênero na Renânia-Palatinado. O museu de arte Kunsthalle Mainz fecha o circuito com chave de ouro: o prédio no antigo porto de aduana, Zollhafen, foi todo revestido por uma fachada de vidro e tem uma arquitetura arrojada, com um salão de exposições com uma inclinação de sete graus. Mas, se sentir a inclinação de sete graus em si mesmo, isso se deve provavelmente aos excelentes vinhos servidos na cidade. Não se importe com isso: em Mainz, você não será o único e estará em boa companhia.

Principais atrações das cidades

A catedral está tão intimamente ligada a Mainz como o carnaval do Reno: no centro da cidade, ela impõem-se, majestosa, como uma das igrejas mais importantes da Alemanha. Erigida no ano de 975 pelo arcebispo Willigis, a catedral de Mainz é também a igreja da diocese e centro religioso do bispado de Mainz. Os fiéis da cidade já veneravam a catedral no patronato de São Martinho de Tours, há 1.000 anos. Uma das atrações é o altar de Santa Maria, na capela "Kettelerkapelle", com a "bela de Mainz". Nas construções eclesiásticas anexas está instalado hoje o Museu Diocesano e da Catedral.

No Museu Gutenberg da imprensa, chamada por alguns também de "arte negra", o visitante vai conhecer detalhes da técnica inventada por Johannes Gensfleisch, conhecido como Gutenberg em Mainz.

O museu foi fundado no ano de 1900, para comemorar os 500 anos do nascimento de Gutenberg, e é dedicado a sua vida e obra. Nesse tesouro da arte da imprensa, os visitantes adquirem uma ampla visão do desenvolvimento da reprodução da escrita, passando pelos setores de técnica de impressão, arte da encadernação, impressos e ex-líbris, arte gráfica, cartazes, papel e história da escrita. Uma das maiores atrações é a famosa Bíblia de Gutenberg, um dos mais belos livros de todos os tempos.

"Meenzer Fassenacht": no dialeto local, essa é a quinta estação do ano. Em Mainz, "Fastnacht", ou carnaval, significa todos os anos três dias de folia em fevereiro/março, e quatro noites mal dormidas. Nessa época, a cidade fica tomada pelos foliões: festejar, dançar, rir muito e namorar – da segunda-feira de carnaval até a quarta-feira de cinzas, ninguém faz outra coisa. O desfile da "Rosenmontag", a "segunda-feira das rosas", faz um trajeto de sete quilômetros pelo centro da cidade, acompanhado por mais de 500.000 espectadores. "Fastnacht" é também um pedaço da história da cidade, um fenômeno histórico-cultural, e é um acontecimento social com lugar reservado no calendário há séculos.

Reconstruído segundo um projeto do arquiteto berlinense Günter Zamp Kelp, o prédio no antigo porto aduaneiro, com uma altura dominante de 21 metros de concreto e aço, envolto em vidro esverdeado, ganhou um espaço de exposições em um anexo marcante, com uma inclinação de sete graus.

O museu Kunsthalle Mainz foi concebido para exposições alternantes com arte contemporânea; sua missão não é montar um acervo próprio, mas sim apresentar e transmitir ao público a arte moderna e, às vezes, também controversa, do nosso tempo.

Exibir mais
Eventos

Rhineland-Palatinate's Summer of Culture takes place every year from 1 May to 3 October and features well over 200 projects covering all kinds of different cultural aspects. The theme is revised annually to reflect new focuses for the content, and the venue for the grand opening also changes every year. A large cultural festival on the first weekend in May offers families their first peek at the summer's programme of events.

The Summer of Culture is extremely wide-reaching in its scope, with events held across the state covering cultural, religious, artistic and social themes. In early 1992 the Rhineland-Palatinate state government announced the staging of the first Rhineland-Palatinate Summer of Culture, the aim of which was to increase people's awareness of the region's attractive cultural programme. Rural areas were particularly targeted in the hope of stimulating people's interest and of spreading pleasure in art and culture, in discussion and debate. What the organisers had – and continue to have – in mind was a sort of 'citizens' movement for culture'. And the Summer of Culture is, in fact, characterised by the large number of small projects and ideas at its core that were themselves developed out of local or regional initiatives. With almost 250 events including concerts, readings, exhibitions, children's activities, theatre and much more, the festival is a marvellous melting pot of people and ideas.

Próximas datas:

01.05.2019 - 03.10.2019

Local do evento

Verschiedene Veranstaltungsorte
Platz der Mainzer Republik
55116 Mainz

Todas as informações sobre preços, datas e horários de abertura estão sujeitas a alteração.

Apresentações e eventos

Buscar eventos
(em alemão e inglês)
Outros critérios de busca
Redefinir tudo