• 0
Regensburg: obra mágica de pedra e charme.

Regensburg: obra mágica de pedra e charme.

Quem acha que uma cidade medieval, ainda mais com 2.000 anos de história, só pode ser um lugar modorrento, está redondamente enganado: Regensburg tem de tudo, menos monotonia. A herança cultural não está somente em obras e locais históricos, ela está viva nas ruas. Considerada a cidade com a maior concentração de bares na Alemanha por habitante, Regensburg é também sinônimo de prazer.

O amor dos habitantes de Regensburg pelo seu centro histórico começou recentemente. Ainda na década de 1960, havia planos de demolir as construções históricas e construir uma nova cidade em seu lugar. Hoje, todos estão contentes por que isso não aconteceu e desde 1970 o centro histórico e sua herança cultural vêm sendo cuidadosamente restaurados e conservados. Poucas cidades da Europa Central oferecem um quadro tão fantástico da sua história de mais de 2.000 anos como o que se vê ali, não importa em que ponto da cidade você esteja. Regensburg tem mais de 1.500 prédios tombados pelo patrimônio histórico, dos quais 984 formam o complexo "Centro Histórico com Stadtamhof", incluído na lista de Patrimônio Mundial da UNESCO. A ponte medieval sobre o Danúbio, a catedral e a praça Krauterermarkt com a igreja St. Johann, o Museu da Catedral, a residência de aristocratas patrícios Heuport e a farmácia histórica Adler-Apotheke são alguns dos monumentos arquitetônicos mais importantes de Regensburg, mas apenas uma pequena parte das extraordinárias atrações. Subindo o Danúbio, em Amberger Stadel, chega-se à praça Fischmarkt (mercado dos peixes), com a fonte Rolandbrunnen, e ainda à casa em memória do astrônomo Johannes Kepler. A igreja St. Ulrich, com o Museu Diocesano, a antiga reitoria da catedral, as praças Dachauplatz, Neupfarrplatz, Alter Kornmarkt, Kohlenmarkt e Zieroldsplatz, Rathausplatz e Haidplatz, uma das portas da cidade no império romano, a Porta Praetoria, e as torres chamadas de "Geschlechtertürme" – entre elas a "Goldener Turm", a mais alta torre medieval ao norte dos Alpes, com 28 metros – são outros lugares e monumentos que merecem ser chamados de "mágicos".

Da mesma forma que o centro histórico, a vida cultural de Regensburg é também rica em atrações. Diversos espetáculos teatrais e de dança, concertos, festas, exposições e outras ofertas culturais reúnem elementos tradicionais e modernos, influenciados por culturas de todo o mundo. A programação tem alternativas para todos os gostos. Seja erudita ou popular, música clássica ou folclore, não há limites para a variedade de espetáculos em locais modernos, históricos ou nas praças. Nas ruas e becos estreitos do centro histórico, há uma quantidade infinita de restaurantes, bares e discotecas para completar o programa à noite. Além disso, poucas cidades conseguem combinar tão bem a arquitetura histórica com lojas modernas quanto Regensburg. Inúmeras lojas, sejam grandes ou pequenas, oferecem artigos de todos os tipos. A belíssima zona de pedestres do centro histórico é o cenário perfeito para fazer compras à vontade, desde especialidades internacionais até produtos do artesanato regional. Mas mesmo fora do centro, há ótimas alternativas para boas compras. Praticamente em todos os bairros da cidade há pelo menos um grande shopping center. Neles, ou de preferência na maravilhosa delicatéssen Händlmaier, na Unteren Bachgasse, no centro da cidade, você encontra a famosa mostarda suave caseira de Luise Händlmaier. Não há a menor dúvida de que essa é a melhor mostarda do mundo, pelo menos é o que afirmam os fãs dessa marca tradicional. E também não há dúvida de que Regensburg é um dos melhores destinos turísticos do mundo. Se não for mesmo o melhor – mas isso é você que tem de decidir.

Principais atrações das cidades

O lado de Regensburgo voltado para o Danúbio é marcado pela ponte de pedra, ou Steinerne Brücke. A construção medieval serviu de exemplo para muitas outras pontes, como a Ponte Carlos, em Praga. Construída entre 1135 e 1146, ela é a mais antiga ponte de pedra em arcos na Alemanha, ainda parcialmente inalterada. Depois de ser construída, ela era considerada a "oitava maravilha do mundo", sendo a maior do gênero no mundo com seus 310 metros de comprimento e sete metros de largura. Durante 800 anos, ela foi a única ligação de pedra sobre o Danúbio entre Ulm e Viena. Foi daqui que partiu o imperador Frederico I Barbarossa com seu exército, em maio de 1189, para a Terceira Cruzada.

O símbolo celestial e visível centro de toda a cidade é a catedral de Regensburgo, a Catedral de São Pedro, cuja construção na forma em que é vista hoje foi realizada entre 1260 e 1520. Como importante testemunho do gótico na Baviera, ela marcou a vida de muita gente ao longo de séculos. Na visita pela catedral, além de diversas preciosidades, chamam a atenção principalmente os cinco altares em forma de cibório, um especial conservado na catedral, além das janelas de 1220 a 1370. A catedral é também a sede do coro Regensburger Domspatzen – considerado o "Stradivari" entre os coros de meninos. É aqui que eles servem a liturgia, realizando o acompanhamento musical das missas.

Uma particularidade típica de Regensburgo são os castelos medievais patrícios e também as torres das famílias nobres – símbolos de resistência, riqueza e poder de seus moradores. As residências fortificadas das ricas famílias aristocráticas, com suas torres rumo ao céu, dominavam o perfil da cidade na Idade Média e continuam sendo marcantes ainda hoje. A mais impressionante dessas torres é a Goldene Turm, construída cerca de 1260, com nove andares e uma altura total de 50 metros, que hoje serve de alojamento estudantil.

A família dos Thurn und Taxis está intimamente ligada a Regensburgo e sua história. O castelo que é residência da família desde 1812 encontra-se junto à Basílica St. Emmeram. O festival realizado no castelo todos os anos atrai mais de 30.000 visitantes no verão para Regensburgo, transformando o castelo no centro de atenções da região. A história dos príncipes de Thurn und Taxis remonta ao século XII. No museu Marstallmuseum, o visitante pode admirar carruagens, liteiras, trenós, arreios, equipamento de equitação e selas, adquirindo uma visão interessante dos sistemas de transporte nos últimos séculos. Parte do castelo pode também ser visitada. Leia mais

Exibir mais