• 0

Bremen: mundo marinho e o gnomo Klabautermann

A cidade e a navegação: em Bremerhaven, uma unidade inseparável. Foi só com o crescimento da navegação transatlântica, no início do século XIX, que Bremerhaven foi fundada, em 1827. Hoje, a cidade guarda grande parte da herança marítima da Alemanha, como sede de estaleiros, porto internacional e importantes museus, centros de pesquisa e institutos culturais.

De Bremerhaven para o novo mundo
A cidade hanseática de Bremen, situada 60 quilômetros rio acima, necessitava de um porto diretamente no litoral e comprou reino de Hannover, na época, um pedaço de terra onde foi instalada uma bacia artificial, hoje conhecida como Alter Hafen (porto antigo). Desde então, o porto foi constantemente ampliado e a jovem cidade tornou-se um importante porto internacional e de pesca. O grande destaque, porém, eram os cruzeiros para Nova York, organizados pela renomada companhia Norddeutscher Lloyd, de Bremen, com grandes navios de passageiros saindo de Bremerhaven. Milhões de emigrantes despediram-se do velho continente em Bremerhaven e partiram em busca de uma vida melhor nos Estados Unidos ou a América do Sul. A última vista de sua terra talvez tenha sido o farol Brinkamahof, que naquela época ainda ficava fora da cidade. Em 1980, ele foi deslocado seis quilômetros para o porto de pesca, onde é hoje um novo marco da cidade – e também o menor bar de Bremerhaven.

O incrível Museu Histórico da cidade mostra relatos sobre faróis e muitos outros aspectos da vida marítima. Ele fica na região mais bonita dessa cidade litorânea, quase no centro, mas em meio à natureza e com muita tranquilidade. Sua arquitetura é arrojada e visionária, como o museu, que segue uma linha moderna e ativa. A história, o presente e o futuro da região são apresentados aqui sob perspectivas diferentes e de forma bem realista. O museu abriu suas portas em 1906, comemorou seus 100 anos em 2006, como museu municipal, e continua sendo um programa interessante.

O espírito bom nas velhas embarcações

Bremerhaven é também a casa do Klabautermann: não muito longe do Museu Alemão de Navegação fica uma fonte com um homenzinho que mais parece um gnomo, o Klabautermann. Segundo a lenda popular, ele é um "Kobold", o espírito de um homem morto que vive nas embarcações de madeira, cuja alma um dia foi morar em uma árvore. Quando essa árvore é escolhida para ser o mastro de um navio, o espírito se transforma no Klabautermann, que se torna o protetor do navio e de sua tripulação, ainda que muitas vezes mal humorado. Uma bela lenda que provavelmente só poderia mesmo surgir em uma cidade tão envolvida com o mar, como é o caso de Bremerhaven.

Principais atrações das cidades

Premiado em 2007 como Museu do Ano na Europa, no Museu da Emigração, ou Deutsches Auswandererhaus, o visitante é levado a seguir a lembrança deixada por mais de sete milhões de emigrantes que deixaram o país pelo porto de Bremen para viver em outros continentes.

Cenários, instalações sonoras e a mais moderna técnica para museus levam você para uma viagem emocionante pela história da emigração, atravessando o túnel do tempo. Todo visitante recebe uma biografia do emigrante selecionada, que o acompanha durante o roteiro histórico: desde a despedida na terra natal, passando pelas condições de viagem até o recomeço nos Estados Unidos, Argentina ou Brasil.

A Casa do Clima, ou Klimahaus® Bremerhaven 8° Ost, é um fascinante museu temático e interativo, baseado em pesquisas científicas, que mergulha visitantes de todas as idades nos mais variados aspectos sobre o clima do nosso planeta.

Experiências impressionantes sobre as zonas climáticas da Terra, instalações de multimídia, objetos interativos, aquários e muito mais espera por você. Três áreas separadas permitem descobrir o tema clima com todos os sentidos, transmitindo com o frio seco, a umidade e o calor sufocante a sensação de como os homens conseguiram se adaptar com sucesso às condições climáticas mais difíceis.

Mais um capítulo se iniciar na história dessa cidade litorânea: no centro urbano junto ao dique do Weser, nos arredores do antigo e do novo porto, o projeto "Havenwelten Bremerhaven" convida para uma viagem do descobrimento bem especial. O novo centro de Bremerhaven, com incríveis atrações, como a Klimahaus® e o Museu da Emigração, Deutsches Auswandererhaus®, além do zoológico junto ao mar, o submarino „Wilhelm Bauer“, exposto no Museu da Navegação, hotéis e restaurantes de primeira. O megaprojeto foi concluído em junho de 2009 e tornou-se uma atração absoluta para até um milhão de visitantes a mais por ano.

Diretamente entre a zona de pedestres e o Museu da Navegação, conhecido pelo nome abreviado de DSM, inúmeros navios no porto histórico de Bremerhaven podem ser visitados.

A área projetada como um parque, com grandes objetos marítimos em terra e dez clássicos da frota do museu, liga as exposições no DSM ao ambiente marítimo histórico, criando um conjunto que representa de forma incomparável a história da navegação alemã. Uma das jóias é o último grande veleiro comercial de madeira no mundo, a barca "Seute Deern".

Exibir mais